Curiós - Aves Ornamentais
QUALIDADE NA CRIAÇÃO DE CURIÓS:
O Curió, também conhecido como avinhado e papa-arroz é nativo do Brasil, também podem ser encontrados exemplares na Bolívia, Paraguai e outros países da América do Sul, sempre a partir de aves que emigram daqui para lá. Existem parentes próximos do nosso Curió na Nigéria (África) e na Califórnia (EUA) porém diferem do nosso em plumagem e canto.

O CANTO:

No Brasil foram encontrados 128 tipos diferentes de canto de Curió, normalmente caracterizados por serem oriundos de determinadas regiões do País. Os cantos de Curió que foram sendo mais conhecidos e difundidos foram os que possuíam a qualidade diferenciada da repetição.


CANTOS REGIONAIS MAIS CONHECIDOS:

VITEU (Bahia) - VI VI TE TEU (Pernambuco) - VOVO YIVIU (Alagoas) - PARACAMBI (Rio de Janeiro) - CATARINA (Santa Catarina) - TIMBIRA (Maranhão) - PRAIA GRANDE (Litoral de São Paulo)

RECOMENDAÇÕES:

A criação de curiós de alta qualidade pressupõe 3 componentes básicos:

1.GENÉTICA/ origem das matrizes

2.PROCESSO DE CRIAÇÃO/ manejo voltado para o canto

3.PROCESSO DE EDUCAÇÃO


1. GENÉTICA

Prefira casais que já tenham produzido bons resultados ou que pelo menos sejam descendentes, ascendentes, irmãos ou irmãs de Curiós que tenham se destacado. Após longos estudos e anos de prática na criação de curió, cheguei a seguinte conclusão, é impossível criar um curió campeão sem um estudo profundo de sua: genética, fenótipo e comportamento, pois é, só assim que conseguimos traçar mapas de reprodução.


Em minha criação, consegui fazer o mapeamento genético de todas as matrizes, e assim, tornado menos árdua a difícil escolha  de com que macho cobri-las, ainda não definimos quais são os  genes ligados à voz, e a repetição, mas estamos cada vez mais perto.


Comece com bases sólidas, só assim, no decorrer dos anos você terá uma linhagem definida, não obstante casais que não tenham nenhum padrão genético reproduzam bons filhotes, isto é exceção!


O Curió aprende a cantar após o nascimento, ou seja o tipo de canto do Curió NÃO é passado geneticamente. Assim filho de um excelente Curió pode aprender a cantar um canto defeituoso, bem como o filho de um Curió com canto defeituoso pode aprender a cantar com perfeição desde que, ele nunca ouça o pai nem qualquer outro canto defeituoso, nem sequer por 5 minutos. Lembre-se que os pássaros ouvem cerca de 10 vezes mais do que nós, e, dependendo do local, são capazes de ouvir outro curió à 100 metros de distância ou até mais, por isso os cuidados no local de criação são muitos.


2. PROCESSO DE CRIAÇÃ
No MÍNIMO 60% da responsabilidade no sucesso da formação de um Curió de alta qualidade depende do CRIADOR, entre outros motivos porque cientificamente as bases do futuro canto são aprendidas principalmente entre o terceiro e o décimo sétimo dia de vida. Os 40% restante divide-se em genética e saúde.Nesta fase, ouvir as fêmeas solteiras, outros filhotes, pequenos defeitos em qualquer cantada do pai ou qualquer outro Curió, mesmo que, ao mesmo tempo esteja ouvindo a fita ou disco ou CD para o aprendizado, poderá influenciar o filhote de forma negativa e irreversível por toda vida. Quem quiser criar Curiós de alta qualidade deve contar com 4 ambientes suficientemente distantes ou isolados acusticamente:

  • Um ambiente para o macho galador (o macho só deve ser trazido para galar as fêmeas mesmo que seu canto seja perfeito).

  • Outro ambiente paras as fêmeas solteiras (sabe-se que muitas fêmeas não galadas cantam e mesmo as que parecem não cantar, costumam faze-lo bem cedinho, pouco antes de amanhecer), pois o canto das fêmeas poderá afetar o canto do filhote.

  • Outro ambiente onde ficarão as fêmeas galadas, chocando e criando os filhotes.

  • Outro ambiente para os filhotes “desmamados”.

ALIMENTAÇÃO DOS FILHOTES

Não se usa mais alimentar os filhotes com larvas, aranhas, cupins, etc. para facilitar a vida do criador e melhorar à saúde dos filhotes utiliza-se a ração própria para Curiós, que é vendida a preço acessível em baldes, próprios para criadores. As fêmeas poderão ser acostumadas com esta alimentação após a mudas de penas, suspendendo qualquer outra alimentação e misturado a gema de ovo ralada à ração para que fique mais úmida e mais ao gosto das fêmeas. Os filhotes do próximo ano e portanto as novas fêmeas já nascerão habituadas à nova alimentação que deverá ser oferecidas com mais uma opção à todos os Curiós.


COMO MELHORAR A SAÚDE E A RESISTÊNCIA DAS FÊMEAS

Em maio/junho, após terminarem a muda de penas, as fêmeas poderão ser soltas, todas juntas, num grande viveiro, parcialmente coberto ou que possa ser coberto todas as noites para que fiquem expostas às variações da natureza tais como: sol, chuva, vento, calor, etc.…Isto reativará ou aumentará a resistência natural das fêmeas, fortalecendo-as para o próximo período de postura e parte desta melhora na saúde, será transmitida geneticamente para os filhotes.


VALORIZAÇÃO DOS FILHOTES

QUANTO AO PAI: Como a preferência dos curiozeiros mais e mais tem sido por Curiós repetidores e acreditando-se que a característica de repetição é transmitida geneticamente pelos machos adultos, parece lógico que o criador deve preferencialmente possuir um macho galador REPETIDOR, mesmo que o canto seja de baixa qualidade (lembre-se que o macho só deve ser trazido para o ambiente das fêmeas para galar e após levado para a outra casa distante o suficiente para NUNCA ser ouvidos pelos filhotes). É interessante para o criador que o macho galador tenham mais de 4 anos de idade.


QUANTO À MÃE: é interessante o criador possuir fêmeas de origem e genética comprovadas de repetição e nunca fêmeas silvestres  (cada macho normalmente tem condições de acasalar-se com até 15 ou 20 fêmeas) que:

  • Sejam mães de curiós com ótimas voz e preferencialmente também repetidoras.

  • Irmãs ou filhas de curiós repetidores e com ótima voz.

  • Netas ou bisnetas, avós, bisavós e outros graus de parentesco de curiós repetidores e com ótima voz.

  • Hoje, em  nossa  criação já podemos oferecer o mapa genético de nossas matrizes e filhotes, assim como, a sexagem via DNA, garantindo uma compra segura. Criadores Reunidos  Dois Irmãos/ Criadouro Comercial de curió e bicudo

OBS: Alguns criadores experientes anualmente adquirem machos e fêmeas de outros criadores, a fim de, aprimorar sua genética e evitar a consangüinidade.


A FITA, CD OU DISCO

Todo criador deve tocar a fita, CD ou disco da modalidade de canto de sua preferência. Também é imprescindível o aparelho de som estar conectado com um TIMER possibilitando um melhor controle do tempo de funcionamento do aparelho e evitando, assim o Strees do som intermitente e preservando a vida útil do aparelho. Lembre-se que quando entramos em um local com som ambiente, à princípio percebemos o som e após algum tempo, não notamos mais. O tempo de silêncio serve para que o Curió volte a perceber o canto quando a fita voltar a tocar. Para diminuir a possibilidade dos Curiós ouvirem algum outro canto que lhes estrague o aprendizado, recomenda-se que se ouça rádio, TV ou qualquer outro som ininterruptamente, de manhã até à noite.


Tudo isto também vale para os educadores do filhote e deverá ser usado por toda a sua vida, para que queiram MANTER UM CURIÓ DE QUALIDADE. Procure informações com grandes criadores de curiós de canto, pois eles tem montagens de canto próprio para ensinar os filhotes. Evite as fitas comercias, elas voltadas são para divulgação do canto e não para aprendizagem dos filhotes. Caso a pessoa possua um curió mestre, o desgaste no aprendizado dos filhotes será bem menor, pois o filhote sempre dá preferência a um canto ao vivo e original do que a um som gravado. Deve-se deixar o mestre cantar para o filhote e nunca o filhote cantar para o mestre, cuidado para sobrecarregar o mestre com muitos filhotes.


3.PROCESSO DE EDUCAÇÃO DOS FILHOTES

São 3 os estágios de aprendizado:

1.Engriza ou churria

2.Marcar notas

3.Assobia


Tão logo o filhote aprenda comer sozinho, ele dever ser colocado na sua gaiola (preferia gaiola núm. 5, que possibilita ao pássaro mais espaço para voar e não apenas pular com nas gaiolas menores, facilitando a capacidade pulmonar e portanto de CANTAR e REPETIR) e levado para um ambiente onde ouça unicamente a fita, Cd ou disco (lembre-se que dificilmente encontramos um MESTRE que vez por outra não apresente alguma falha e, como as crianças, o Curió aprenderá mais facilmente as “besteiras”).

Recomenda-se nos primeiros 30 dias após o “desmame” ou até comerem a marcar notas, tocar de 30 em 30 minutas a fita, CD ou disco ,  sem repetição facilitando assim o aprendizado do BÊABA do canto Praia Clássico. Quando ele começar a marcar notas (uma espécie de churriado porém com “altos” e “baixos”) pode-se ficar à distância ou gravar a marcação de notas dele para depois ouvir, analisar e tentar detectar quais as NOTAS que faltam. Lembre-se que ele deve aprender as 7 NOTAS do canto Praia, mesmo que elas estejam fora da seqüência correta. Caso falte alguma nota, o EDUCADOR deve providenciar uma fita especial que dê ênfase à nota que falta e tocá-la alguns dias, apenas o suficiente para ele aprender e incluir a nota que falta, o que normalmente ocorre no máximo em 25 dias.


Logo após, esta fita especial e específica para este aprendizado NÃO deve ser mais utilizada, para que o curió não aprenda a cantar dando ênfase em uma determinada nota. Caso o educador tenha mais pardos, o filhote que começar a marcar nota deve ser deixado longe dos demais que ainda estão churriando, porque senão os demais “amarrarão” a sua evolução. Isto se deve ao fato  de que todos os Curiós tende à ir para o canto mais fácil e neste caso, permanecer churriando, é mais fácil do que marcar notas.


O Curió deve ser mantido no seu “prego” até a MUDA DE NINHO, que ocorre por volta dos 4 meses de vida.


Neste período ele não deve ser tirado de casa, nem colocado na janela, nem estimulado a cantar, nem passear de carro nem mesmo para mostra suas qualidades para os amigos. ESTE É UM PERÍODO CRÍTICO DE APRENDIZADO e, mesmo colocá-lo na janela de casa pode estimulá-lo a cantar muito cedo e portanto facilitando a IMPERFEIÇÃO.


Também NÃO se deve usar a CAPA para calar o Curió, basta usar o controle das cortinas de casa para mantê-lo em local não muito escuro, nem muito iluminado. Lembre-se que o Curió muito “churrizador” normalmente tem mais dificuldade em aprender canto, portanto não se preocupe se o seu filhote não estiver churriando muito.


AMBIENTE

Não é recomendável deixar o Curió em cozinhas, banheiros ou outros locais revestido com azulejos porque tenderão a cantar com voz metalizada e/ou estridente, devido as característica de não absorção do som e produção do eco. Devemos também preferir ambientes com móveis, cortinas, tapetes etc.… que “suavizarão” o som ouvido e portanto aprendido pelo Curió.


Como o som se propaga de baixo para cima (note que se ouve muito mais os sons do apartamento abaixo do seu do que está acima do seu), ricocheteando nas paredes. É recomendável que as caixas acústicas estejam o mais próximo possível do piso (no máximo à 50 cm do chão) e o alto falante NÃO deve ser direcionado diretamente para gaiola.


Quanto ao volume (altura) do som, recomendo que esteja cerca de um terço do volume normal que um Curió mestre estaria cantando. O ambiente deverá possibilitar ainda que o Curió acorde e adormeça nos horários da natureza (não é bom fazer o Curió dormir após o anoitecer ou deixá-lo em local onde haja TV ligada, pessoas falando e etc.…)

Uma célula fotossensora no aparelho de som é muito útil. Porque o Curió acorda ao amanhecer, o som automaticamente será ligado e ao contrário se desligará ao anoitecer , quando o pássaro for dormir.


Alguns curiozeiros, acreditando que o curió aprende o canto também pelo seu inconsciente instalam também no aparelho de som um “TIMER DE PINO”, destes usados para acender e apagar  as luzes automaticamente, e programam 30 minutos de canto que são tocadas por exemplos entre 2:30 e 3:00 da manhã ou qualquer outro horário em que as pessoas da casa já estejam dormindo e não tenham o seu sono incomodado.


MUDA DE PARDO

Após cerca de 4 meses a partir do seu nascimento, o filhote fará uma muda rápida de penas que chamamos MUDA DE PARDO. As mudas de penas anuais ocorrerão então mais ou menos 12 meses à partir desta muda de pardo. Após a muda de pardo, o Curió deverá ser colocado na VOADEIRA por 20 dias, para que possa voltar ao seu estado atlético, já que na muda o curió passa por um processo de letargia e após este período levá-lo para passear. Se não for possível levá-lo passear, deixá-lo dentro do carro por algum tempo ajudará no seu desenvolvimento (não esqueça de deixá-lo à sombra e com boa ventilação). Quanto mais se “mexer”com o Curió, mudando-o constantemente de um ambiente para outro, melhor.


CURIÓ PRETO

Após ficar completamente preto, o Curió poderá ao melhorar significativamente o seu canto e mesmo assim, tendo aprendido um canto eletronicamente, ele poderá a perder gradualmente algumas notas do seu canto.


Infelizmente não é verdade a afirmação de que “ na muda de pena vou melhorar o canto do meu curió” porque, se depois de preto já tem uma imensa dificuldade para melhorar o canto, o Curió aprende canto demandando, ou seja, cantando e ouvindo outro Curió. O problema é que entre 2 Curiós demandando, o que possuir canto melhor (e portanto mais difícil) tenderá a “copiar” o canto do outro Curió, pois é mais fácil para ele cantar.


CURIÓS PRETOS QUE “PERDERAM” NOTAS

Alguns Curiós que cantavam o canto completo e que “perderam” alguma nota foram recuperados da seguinte forma:

  • Colocar junto da sua gaiola uma outra gaiola com uma fêmea.

  • Aumentar o volume da fita, CD ou disco, porque quando o curió está “quente” ele presta muito mais atenção à fita.

  • Após 2/3 dias, separá-los novamente.

  • Com a separação, o curió ficará extremamente nervoso e provavelmente cantará “errado” por3 / 4 dias. Não se preocupe porque depois, gradualmente ele se acalma e AS VEZES volta à cantar COMPLETO, inclusive com a nota que havia sido desaprendida.

QUANDO FOR TROCADA A FITA

Por diversas razões, às vezes o curiozeiros pode querer trocar a fita, se após a mudança, o curió começar a “cortar” o canto e continuar assim até o 2/3 dia, deve-se voltar a fita anterior porque, por alguma razão, o curió não aceitou a nova fita.


GRAVANDO O PRÓPRIO CURIÓ PARA ELE MESMO OUVIR

Por alguma razão, ainda não compreendida por nós, TODAS as tentativas de gravar o canto determinado curió para ele mesmo ouvir, tem sido DESASTROSAS. Mesmo quando canta perfeito, o curió ao ouvir uma fita dele próprio, vai perdendo gradualmente a qualidade do seu canto porem, a fita do canto de seu curió poderá ser tocada para ensinar outro curió e Ter o mesmo efeito das fitas comerciais ou até melhor tudo depende da qualidade do canto de seu curió assim como da gravação (consulte um juiz de canto).


Quem estiver atento, perceberá que muitos curiozeiros mantém SÁBIAS cantando junto com seu Curió. 

LEMBRETE: quem quiser manter curiós com qualidade de canto NÃO deve ter outros pássaros, à exceção da sabiá.


APARELHO RESPIRATÓRIO

O Curió possui 9 sacos aéreos que devem ser constantemente exercitados. Por isso quando um Curió manso fica voando de um lado para outro na gaiola, parecendo assustado, ele está na verdade tentando não atrofiar a sua capacidade de voar e todas as funções ligadas aos 9 sacos aéreos, que incluem a capacidade de respirar e de cantar.


Assim sendo, recomendo colocar o curió em uma VOADERIA (espécie de gaiolão de criação, porém com a parte superior abaulada) logo após completarem a muda de penas e deixar ali até o início da época dos torneios. No início deste processo, é infelizmente normal que o curió não consiga voar mas, tão logo ele readquira esta capacidade, convém deixá-lo na voadeira apenas com dois poleiros, um em cima com comida e outro embaixo com a água, para  forçá-lo a exercitar vôo. São conhecidos casos onde curiós que foram repetidores e deixaram de repetir, readquiriram esta qualidade quando exercitados na voadeira por um período compatível como tempo que ficaram digamos “atrofiados”. O curió aspira nos QUIM QUIM e expira nas batidas de praia TUÉ TUÉ. Por isso quanto mais batidas de praia um curió emitir, melhor a sua capacidade pulmonar.

Cabeças de Curiós


Fêmea bico branco

Macho amarelo debaixo

Fêmea preto normal

Macho preto normal

Fêmea esbranquiçada debaixo

Macho esbranquiçado debaixo


DICAS SOBRE SAÚDE

  • Nunca lavar o alpiste ou qualquer outra semente. Mesmo depois de secada no sol ou no forno, poderemos verificar, com microscópio, a formação de fungos e bactérias que podem comprometer a saúde de seus pássaros.

  • Como combater PIOLHO: No primeiro dia, misturar 8 gotas de vinagre branco na banheira. No segundo dia 5 gotas e no terceiro até o quinto dia, 3 gotas (medida preventiva)

  • STRESS: é identificado quando, ao pegar a sua gaiola, o pássaro imediatamente ele defeca. Como anti-stress recomendo a semente PIRILA.

  • Muda encruada: amassar carvão e cobrir o fundo da gaiola, até começarem a cair as penas. Existe complexo vitamínicos no mercado para esse fim.

  • Muda constante: podem existir diversas causas, mas uma das principal e o excesso de vitamina A. Por isso, costumo oferecer apenas água pura, evitando a intoxicação e outros efeitos indesejados dos medicamentos “químicos”.

  • Curió que arranca penas: normalmente as causas estão ligadas a problemas dermatológicos ou deficiências protéicas, que podem ser inibidos através de medicamentos mas, existem casos que por falta de tratamento tornam-se desvios de comportamentos,  esses são incuráveis.

  • Ácaro de penas: 3 gotas de desinfetante na banheira, por 5 dias.

  • Não usar medicamentos “receitados” por amigos, procure sempre um veterinário

Criadores Reunidos - (11) 548-2714 / 9626-9236
paulofogli@ig.com.br

Subir